SMU inicia campanha de captação para edtech Gama Ensino

Criada em 2018, a edtech oferece um modelo inovador de educação por meio de personalização, algoritmos e dados A SMU (Start Me Up), uma das principais plataformas de crowdfunding, realiza campanha para uma das empresas mais inovadoras do seu portfólio. A rodada de captação para a Gama Ensino, uma das principais edtechs do país, vai até 14 de outubro. Bossa Nova procura edtech para aporte de R$ 5 milhões A meta da captação para a Gama Ensino é de R$ 850 mil. Para Rodrigo Carneiro, CEO da SMU, ter a Gama Ensino no portfólio da plataforma é um grande diferencial e uma oportunidade de investir em um dos setores que mais crescem no Brasil, que são as edtechs. “Essas empresas voltadas para a educação e que buscam desenvolver soluções tecnológicas de ensino, vem registrando uma onda de crescimento, acompanhando as tendências mundiais. Hoje, as elas representam 3,3% do total de startups no Brasil”, disse Rodrigo Carneiro. A Gama Ensino é uma empresa pioneira no desenvolvimento de tecnologia de priorização, ajudando o aluno a seguir o melhor caminho para obter excelentes resultados em menos tempo. Criada em Vitória, no Espírito Santo, a Gama Ensino comemora o sucesso da sua plataforma, que utiliza o modelo de aprendizado adaptive learning. Trybe adquire edtech catarinense em negociação 100% digital Edtech brasileira é vendida a italianos durante pandemia Classpert recebe aporte de R$ 5 milhões na pandemia Fundador do método, Nilton Sagrilo destacou a importância de levar em consideração o individual, e não o coletivo, quando o assunto é educar. “Personalizar é preciso. É olhando para cada estudante, analisando suas competências e desvios, que damos a ele a oportunidade de trilhar caminhos de aprendizado pleno e um futuro profissional promissor. Nesse momento, algoritmos e softwares entram no circuito e reforçam o lado positivo da aplicação da tecnologia ao saber”. A startup registrou alta taxa de aprovação entre os alunos que se preparam para o vestibular de Medicina: 50% deles foram aprovados, um número seis vezes maior que a média do mercado. A Gama Ensino ainda contribuiu para o sucesso de 90% dos alunos que tentaram outros cursos. Hoje, o principal modelo de negócios da edtech é voltado para atender alunos que estão se preparando para o vestibular. Mas a expectativa é, em breve, ampliar esse mercado, oferecendo uma plataforma de ensino para quem estiver se preparando para concursos ou que utilize o EAD. Por isso, a importância da campanha na SMU. #educação #tecnologia #inovação #educador21 #edtechs #crowdfunding