SAE Digital realiza primeiro teste online durante a pandemia

Após primeiros dois meses com estudos em formato não presencial, sistema de ensino pretende ajudar escolas a mapear o desempenho dos alunos e antecipa a transformação digital com ampla aplicação de avaliações Para ajudar as escolas durante período de adaptação às aulas e atividades remotas há quase dois meses, e sem previsão de retorno à normalidade, o Sistema de Ensino SAE Digital disponibiliza avaliações da aprendizagem online para alunos da Educação Básica em todo o território nacional. A proposta consiste em: avaliar o desempenho dos alunos durante este primeiro período de estudos em isolamento social auxiliar as escolas a ajustar a qualidade do aprendizado permitir o cronograma regular antecipar a transformação digital A novidade, lançada em 22 de abril é, neste primeiro momento, para alunos do Ensino Fundamental - anos finais, do 6º à 9º ano, e da 1 ª à 3 ª série do Ensino Médio. Os testes são de múltipla escolha e têm a duração máxima de três horas e meia. Mais de 23 mil alunos concluíram as provas até 12 de maio. Está prevista para até o fim do mês uma nova aplicação. A escalada do uso será gradual, e depende da velocidade de adaptação das escolas. Leva-se em conta que algumas anteciparam o período de férias. Na segunda fase do projeto, a empresa disponibilizará avaliações também para o Ensino Fundamental - Anos Iniciais, do 2º ao 5º ano. “A nossa recomendação é que as instituições de ensino parceiras do SAE Digital usem esses testes para mensurar o nível de aprendizagem. A prova seria uma dentre os vários instrumentos de avaliação da aprendizagem com a finalidade diagnóstica e não para nota.”, disse Bianka de Andrade e Silva, gerente de Avaliação e Produtos Digitais do SAE Digital. Bianka ressaltou que a avaliação da aprendizagem digital é um assunto ainda muito novo no Brasil. A gerente da SAE Digital destacou que a única aplicação online de testes no país é de uma avaliação em larga escala, o PISA — sigla, em inglês, para Programa Internacional de Avaliação de Estudantes. Pensando nos alunos da 3ª série do Ensino Médio, o SAE Digital disponibilizou também o simulado Enem. A ideia é manter o aluno preparado para a prova promovida pelo Ministério da Educação, cuja nota é a porta de entrada para muitos estudantes ao Ensino Superior. “Até o momento, o MEC mantém o objetivo de aplicar o Enem neste ano, mesmo com a pandemia. Então, precisamos checar se os alunos estão conseguindo se preparar para a prova através da nossa escola digital”, ressaltou Bianka de Andrade Silva. E, ainda sobre o Enem, é bom lembrar que o exame começará a ser aplicado digitalmente neste ano. Inicialmente, será realizado remotamente para uma amostra de 100 mil candidatos. Para o este teste, já há algumas iniciativas de simulados online, o que ainda não é frequente na hora de verificar a aprendizagem. Assim, tendo em vista todo o contexto mundial de isolamento social, o SAE Digital acabou saindo na frente ao implementar para a sua base de escolas a aplicação remota de avaliação da aprendizagem e o simulado Enem. Em março, no início do isolamento social, o SAE Digital já havia disponibilizado uma solução completa de ensino a distância, composta por videoaulas, roteiros de atividades e ferramentas digitais e interativas de ensino e aprendizagem. Até o momento, os conteúdos já tiveram mais de 3 milhões de visualizações, e 325 mil espectadores únicos de alunos das redes públicas e privadas no Brasil. “O objetivo do SAE Digital é manter os estudantes em contato com a rotina escolar, evitando atrasos no calendário. Ao reproduzir parte das atividades escolares pelo formato digital, damos autonomia ao aluno e possibilitamos o aprendizado em casa, na companhia dos familiares, que também precisam de segurança e apoio neste momento. Assim, esperamos colaborar para a normalização rápida e saudável da rotina do país”, disse o diretor-presidente do SAE Digital, Pedro Guerra. No Colégio Amplação, que atua no ensino básico de Curitiba (PR), os testes preparados pelo sistema SAE Digital foram usados como uma das formas de avaliar os alunos neste período de trabalho de casa. Em especial, para entender como eles compreenderam o conteúdo e observar possíveis revisões da matéria dada. “Quando pensamos em processo avaliativo, devemos levar em consideração todos os esforços: assiduidade, presença e interação nas aulas remotas”, disse Gisele Mantovani Pinheiro, diretora do colégio. Na opinião de Gisele Mantovani, a avaliação deve se dar em um movimento contínuo e diversificado. A direrora acredita que devam ser utilizadas as mais variadas metodologias, além das inúmeras ferramentas tecnológicas que o sistema de ensino oferece. Para a diretora do Amplação, durante a pandemia foi possível e necessário repensar antigas práticas. Além de testar possibilidades que possam funcionar no ambiente virtual, inclusive as “avaliações”: “É preciso levar em consideração que para este cenário não existe um modelo pronto, mas inúmeras maneiras de fazer o ensino remoto acontecer”. #educação #tecnologia #inovação #educador21 #avaliaçãodigital #pandemia #covid19