Plataforma Eleva realiza evento online dia 3 de setembro

O Festival Nova E-ducação, 100% online, imersivo e gratuito, debaterá transformações que estão acontecendo no ecossistema educacional Como um dos setores mais afetados pela pandemia do novo coronavírus, a educação precisou incorporar de vez a tecnologia como uma aliada em suas atividades letivas. Neste período em que todos viraram aprendizes, mudanças profundas são estabelecidas -- desde o chão das escolas até a gestão das instituições de ensino. Para engajar o ecossistema educacional, uma das mais conceituadas holdings de educação básica do Brasil, a Plataforma de Ensino Eleva realiza, no dia 3 de setembro, o Festival Nova E-ducação. O primeiro festival de educação digital do Brasil para o ensino pós-Covid acontecerá entre das 14 e 20 horas. Inscrições ainda podem ser efetuadas neste link. Grupo Eleva disponibiliza cartilha de acolhimento do LIV LIV homenageia educadores em vídeo emocionante Eleva indica atividades maker para estudantes na quarentena O festival, 100% online, imersivo e gratuito, debaterá transformações que estão acontecendo no ecossistema educacional com uma curadoria de experts e espaços imersivos junto a líderes nacionais e globais. Dentre os participantes estão a filósofa Djamila Ribeiro, o economista Jorge Paulo Lemann e o escritor moçambicano Mia Couto. Para debater as questões socioemocionais no ambiente educacional, o evento contará com o apoio do LIV, Laboratório de Inteligência de Vida. O programa se estrutura como o pilar socioemocional das escolas, ajudando os estudantes a conhecerem seus sentimentos e a desenvolverem habilidades para a vida e atuando também junto às famílias e professores. "A escola é um ambiente que conecta alunos, professores, pais, coordenadores, governo e empresas, e está em profunda transformação vide o momento atual. Além disso, ela é um ponto de encontro para diferentes gerações e diferentes cognições, ou seja, ainda é um espaço riquíssimo", disse Antonia Mendes, diretora da Plataforma de Ensino Eleva. O Eleva surgiu em 2013 no Rio de Janeiro, a partir de um grupo de jovens educadores engajados a mudar o Brasil por meio da Educação. O fundo de investimentos Gera Capital apostou nessa missão. Hoje, o Grupo Eleva Educação tem sua própria plataforma de ensino e programa socioemocional, que atuam em mais de 500 escolas e impactam 300 mil estudantes e 5 mil professores em todos estados do país, e uma rede de 130 instituições próprias, com mais de 80 mil estudantes . Na vanguarda do ensino brasileiro, a holding firma mais um passo para o futuro com o Festival online. Isso mostra como a inovação, que está no DNA da Plataforma Eleva desde sua fundação, se junta com a visão do grupo de liberdade para assumir riscos. O festival acontecerá em canais simultâneos, com diferentes experiências, como o YouTube. Serão cinco horas de conteúdo, simultâneo e ininterrupto, dividido em três trilhas temáticas: Liderança & Gestão Educacional Tecnologia & Criatividade Comunidade Escolar & Socioemocional Além disso, estarão abertos espaços de interação e networking para profissionais do setor em uma locação virtual exclusiva para estas conexões. "Toda essa mudança pós-pandemia traz muitos desafios tanto para a escolas quanto para os alunos e famílias. Temos a oportunidade de preparar e engajar todas as partes para que essa adaptação aconteça de uma forma acolhedora, produtiva e segura. Queremos trocar ideias", disse Bruno Elias, CEO do Grupo Eleva Educação. #educação #tecnologia #inovação #educador21 #PlataformaEleva #LIV #habilidadessocioemocionais