Pearson cria biblioteca interativa para alunos do Ensino Básico

Empresa também lançou escola 100% virtual, oferecendo mais possibilidade de negócios para os franqueados da maior rede de idiomas do mundo Em resposta à pandemia, a Pearson, líder global em aprendizagem, desenvolveu diversas ferramentas para auxiliar os 550 mil alunos matriculados nas suas escolas afiliadas -- de idiomas e Ensino Básico, como Sistema COC, Dom Bosco, Yázigi, Skill e Wizard by Pearson -- na continuidade de seus estudos. Superando as barreiras impostas pelo isolamento social as soluções da empresa garantiram mais de 2 milhões de aulas em salas virtuais nesse período. Presente de Natal do Educador21: um e-book gratuito sobre PBL Um dos destaques foi o lançamento da BiBot. A biblioteca digital interativa alinhada às diretrizes da BNCC (Base Nacional Comum Curricular) reúne mais de 500 títulos e é acessível através de app e site. O produto é voltado ao público amplo e atende necessidades de donos de escolas, professores e estudantes com idades entre seis e 17 anos. O acervo que reúne gêneros como ficção, aventura e crônica ainda tem o selo de excelência da Pearson, a maior empresa de educação no mundo. A biblioteca digital conta com a parceria das editoras Nova Fronteira, Panda Books, Editora Rideel, Labrador Editora e Editora Contexto. "É mais uma solução exclusiva da Pearson que promove o desenvolvimento da leitura, das habilidades cognitivas dos estudantes e da autonomia. Nossa missão é estimular o processo de aprendizagem e a compreensão do mundo através de um acervo literário de qualidade, com o selo da maior empresa de educação do mundo", disse Juliano Costa, vice-presidente de Produtos Educacionais para América Latina da Pearson. Para manter leitoras e leitores engajados, a BiBot oferece outras funcionalidades, como atividades gamificadas, estimulando uma competição sadia. Com isso, crianças e adolescentes podem acumular pontos, obter medalhas e conquistarem posições em rankings locais e regionais. E com a Trilha de Conhecimento montada pelos professores, os educadores selecionam os livros mais importantes, de acordo com os objetivos de aprendizagem de cada etapa escolar. Com a inteligência de dados, é possível acompanhar o desempenho e o progresso dos alunos. Diferentemente de outras plataformas de vídeo-chamada, as salas virtuais da Pearson são focadas na aprendizagem. Além de inserção de texto em quadro branco e alteração de documentos em tempo real, o professor pode aplicar testes interativos e dividir os alunos em grupos. Essa transformação dos ambientes físicos de aula para plataformas digitais já estava sendo fomentada pela Pearson nos últimos. No entanto, a Covid-19 acelerou essa mudança. Desde o começo da pandemia no Brasil, que fez os estudantes brasileiros buscarem alternativas para manter os estudos, a multinacional lançou uma série de produtos que atendem as novas necessidades. Como o Coach COC, um aplicativo que tem o objetivo de auxiliar vestibulandos na organização dos seus estudos, e que recentemente abriu um canal no Youtube com ajuda de influenciadores parceiros para facilitar ainda mais o acesso a conteúdo. Planejamento pedagógico de 2021 vai exigir um 'olhar transversal' Pandemia ficará marcada como catalisadora de mudanças na Educação "Estamos revolucionando o ensino, aplicando no Brasil conceitos e soluções que unem o melhor de dois mundos: sala de aula e tecnologia. Com isso, oferecemos novas possibilidades de experiência de aprendizado aos nossos alunos e de expansão de negócio aos nossos franqueados", disse Juliano Costa, vice-presidente de Produtos Educacionais para a América Latina da Pearson. Com tudo isso, a Pearson tem a missão de permanecer como referência no mercado de educação, sincronizada com as tendências de aprendizagem e levando em consideração as necessidades e desejos daqueles que buscam se desenvolver através do ensino básico e de idiomas. #educação #tecnologia #inovação #educador21 #pearson #ferramentaseducacionais