Edtech Prova Fácil faz balanço positivo do ano de 2020

Foram 19 milhões de provas aplicadas e 3 milhões de novos acessos à plataforma durante este ano tão cheio de desafios para o setor educacional A edtech mineira Prova Fácil -- uma das maiores plataformas de provas online do país -- cresceu 40% com a conquista de novos clientes durante o ano de 2020. Diante dos desafios causados pela pandemia do novo coronavírus na área educacional, gestores, professores e alunos encontraram na ferramenta uma solução qualificada para a perenidade do ensino. Sediada em Belo Horizonte (MG), a Prova Fácil encerra 2020 com a certeza de missão cumprida no apoio às instituições de ensino num ano desafiador. Entre os novos clientes estão o Grupo Ser Educacional, a Fundação Bradesco e o Somos Educação (Anglo Vestibulares). Vestibulares digitais já são uma realidade no Brasil Prova Fácil oferece solução gratuita durante a pandemia Edtech Prova Fácil fecha parceria com a TOTVS A funcionalidade de reconhecimento facial do aluno para a realização da prova por meio da ferramenta e bowser travado levou para as instituições de ensino a credibilidade de que a avaliação foi aplicada com a mesma confiabilidade da sala de aula. A solução da Prova Fácil otimiza e digitaliza todo o processo avaliativo das instituições. De maneira simples e automatizada, é possível buscar questões, gerar provas e corrigir gabaritos. "Durante a pandemia nossa solução viabilizou a continuidade do ensino em todo o Brasil, permitindo que as avaliações fossem realizadas remotamente da mesma forma que na sala de aula", disse o CEO da edtech, Adriano Guimarães, cuja meta para 2021 é continuar crescendo. "Pretendemos dar continuidade a esse ritmo de expansão e, no próximo ano, queremos dobrar de tamanho, atingindo um crescimento de 100%", completou. O objetivo do CEO é agressivo. Mas a empresa atingiu resultados expressivos no acumulado deste ano. Entre eles, 3 milhões de novos acessos na ferramenta e quase 700 mil novos usuários (gestores educacionais, professores e estudantes). Com esse avanço, a edtech alcançou um total de 3 milhões de usuários únicos e 19 milhões de provas aplicadas. Um dos principais diferenciais da Prova Fácil são os ganhos proporcionados para as instituições de ensino, de acordo com Guimarães. "Com a implementação, todas as etapas avaliativas são concluídas rapidamente. A ferramenta pode gerar até 35% de redução nos custos operacionais, 70% de diminuição do tempo gasto com correção de provas e 92% de redução nos pedidos de revisão de prova", disse o CEO. #educação #tecnologia #inovação #educador21 #edtechs #startups #avaliaçãoeducacional