Edtech brasileira é vendida a italianos durante pandemia

Estudar com Você é comprada pela global Docsity e passa a integrar o portfólio da empresa, que agora conta com mais de 3 milhões de usuários registrados no Brasil A educação está sob os holofotes durante toda a pandemia do novo coronavírus. Com a necessidade de afastamento social e, consequentemente, a interrupção das aulas presenciais por todo o mundo, o debate sobre a ensino a distância e novas formas de colaboração online foi aquecido. No Brasil, a edtech Estudar com Você, que já atuava nesse modelo, acaba de concluir sua venda para uma empresa global do ramo de educação e origem italiana, a Docsity. Fundada por três jovens empreendedores -- Alexandre Maluli, Bruno Ramos e Henrique Soares --, a Estudar com Você é uma plataforma que facilita a vida dos universitários no Brasil. A edtech disponibiliza conteúdos como videoaulas de curta duração e exercícios resolvidos passo a passo para universitários que assinam a plataforma. Esses conteúdos complementam o que é dado em sala de aula. Isso acaba aumentando as chances de aprovação nas disciplinas mais desafiadoras, principalmente na área de Exatas. Classpert recebe aporte de R$ 5 milhões na pandemia FTD Educação se aproxima de edtechs e cria ecossistema próprio Em operação desde 2015, a plataforma aumentou sua receita em 41 vezes antes de ser vendida. E já impactou estudantes de mais de 700 instituições de ensino no país oferecendo conteúdo personalizado para os cursos da FGV-EAESP, Insper, Poli-USP, Mauá e Unicamp. Com a venda, a edtech -- que tem entre seus investidores Roberto Sallouti, CEO do BTG Pactual, e Florian Bartunek, fundador do fundo Constellation -- passará a oferecer uma experiência de estudo ainda mais completa e poderá expandir. No momento, já somam 3 milhões de usuários, apenas no Brasil. “Começamos a Estudar com Você com o objetivo de tornar a experiência de estudar mais prazerosa e fluida. Os alunos têm dificuldades diferentes e aprendem com formatos e ritmos diferentes. O modelo atual de aula expositiva e os materiais de estudo existentes muitas vezes não conseguem preencher essas lacunas. Surgimos para oferecer conteúdos que engajam os alunos e que estejam disponíveis para acesso onde e quando quiserem, ajudando-os a aproveitarem ao máximo suas vidas acadêmicas”, disse Alexandre Maluli, CEO e fundador da startup. Agora responsável por toda operação da Estudar com Você, a Docsity -- empresa global de aprendizado online que já alcança a marca de 20 milhões de acessos por mês em vários países do mundo -- passa a ter no Brasil seu maior mercado. A empresa já atua na Itália, Rússia, Espanha, no México e nos Estados Unidos. A empresa já havia feito uma aquisição no Brasil, em 2017: o Ebah, startup criada pelos mesmos fundadores da 99, o primeiro unicórnio brasileiro. A primeira rodada de investimentos recebida pela plataforma foi realizada em 2018, quando Bruno Ramos e Henrique Soares se juntaram ao time como cofundadores. Desde então, a Estudar com Você estruturou sua atuação e aumentou sua operação, que hoje conta com cerca de 1.200 professores cadastrados. Uma prova de sucesso da plataforma é a penetração em algumas das melhores faculdades do país: uma pesquisa proprietária recente apontou que pelo menos 70% dos alunos da Poli-USP e 50% dos alunos da FGV e Insper que cursavam semestres com conteúdo disponível eram assinantes. Além disso, o NPS (Net Promoter Score, métrica da satisfação dos consumidores) da edtech chega a 89% em algumas faculdades. A quantidade de conteúdo visualizado também chama a atenção. Em 2019, somente da Poli-USP, mais de 1 milhão de conteúdos foram vistos pelos universitários cadastrados. O que significa, em média, mais de 400 conteúdos vistos por aluno durante o ano. “Tudo o que construímos nos trouxe até esse momento. Mesmo com uma operação muito jovem, já apresentávamos lucro para nossos investidores e, em meio a uma pandemia, concluímos a venda da Estudar com Você para uma empresa do porte da Docsity, que conta com mais de 20 milhões de acessos por mês em todo o mundo. Fechamos um ciclo. Estamos muito orgulhosos da nossa trajetória e prontos para os próximos desafios”, comemorou Maluli. #educação #tecnologia #inovação #educador21 #edtechs #fusõeseaquisições #mercadodestartups