Banrisul lança hub de inovação com Tecnopuc

Primeiro edital para o programa de aceleração de startups deve sair até o início de 2021 e, mais à frente, para o Hub.Education O Banrisul, banco estatal do Rio Grande do Sul, acaba de lançar o BanriTech, hub de inovação criado em colaboração com o Tecnopuc, parque tecnológico da PUCRS. A instituição informa que o projeto terá quatro frentes de atuação: espaço de coworking, desenvolvimento e aceleração de startups, estímulo a investimentos e área voltada à educação. O espaço de coworking, chamado de Hub.Space, deve ser inaugurado no início de 2021. Ficará no Museu da Comunicação Hipólito José da Costa, localizado na Rua dos Andradas — um dos principais endereços do centro de Porto Alegre. No local destinado à promoção de novas ideias, pesquisa, experimentação e cocriação, serão abrigadas startups selecionadas no programa de aceleração. A instituição também auxiliará na conexão de mentores internos do Banrisul com as empresas incubadas, incentivando a inovação dentro do banco e, em contrapartida, compartilhando conhecimento sobre áreas temáticas com as startups. “Acreditamos fortemente que esse é o primeiro passo para uma conexão profunda do Banrisul com toda comunidade de startups e de empresas inovadoras do Rio Grande do Sul. Nós vamos conseguir êxito nessa nossa jornada, acelerando o processo do banco na sua jornada de transformação digital”, afirmou Cláudio Coutinho, presidente do Banrisul. No desenvolvimento do programa, o Tecnopuc entra com a prestação de serviços de capacitação e consultoria técnica especializada. O Banrisul fechou 2019 com um lucro líquido de R$ 1,34 bilhão, um aumento de 28,2% em comparação com o ano anterior. No primeiro semestre de 2020, 75% das transações do banco foram realizadas pelos seus meios digitais, número que representa 170 milhões de operações, uma média de 948 mil por dia. "O BanriTech vai além de fomentar novos negócios, possibilitando também mudança de mindset das equipes de nossas instituições, gerando novas oportunidades de capacitação e desenvolvimento de startups no ecossistema gaúcho de inovação, em especial na área das fintechs”, destacou Jorge Audy, superintendente de inovação e desenvolvimento da PUCRS. Surge novo fundo de R$ 100 milhões para investir em startups Unicamp tem sua primeira rede de investimento-anjo: a UniAngels ESPM acelera incubadora de startups iniciada em 2020 FTD Educação se aproxima de edtechs e cria ecossistema próprio Batizada de Hub.Startup, a seleção tem o primeiro edital previsto para o início do ano que vem. Inicialmente, serão 30 vagas para fintechs com foco em áreas como integração de sistemas, modelagem de agronegócio e de crédito, riscos e inteligência artificial. A terceira frente de atuação será o Hub.Venture, voltado a estimular ações que buscam agregar valor e potencializar resultados de startups por meio de fundos de investimento e/ou mentoria. Para isso, o Banrisul já aprovou o aporte de até R$ 20 milhões no Fundo de Coinvestimento Anjo para startups inovadoras, o FIP Anjo, do BNDES, com recursos voltados às iniciativas no Rio Grande do Sul. Já o Hub.Education promoverá ações voltadas à cultura de inovação, capacitação, qualificação de processos, produtos e serviços para a geração de novos negócios. Antes do hub, o Banrisul já tinha presença em projetos como o Instituto Caldeira, uma das iniciativas mais badaladas no ecossistema de inovação gaúcho no últimos anos, e o Inova RS, programa de inovação lançado pelo governo do estado em 2019. “O Banrisul já foi e continua sendo a referência e a alavanca para os investimentos em tecnologia e inovação no estado. Mais uma vez, o banco assume esse protagonismo, ajudando a estabelecer a plataforma que vai permitir conexões para aflorar esse melhor espírito criativo para novas soluções e novos negócios”, disse Eduardo Leite, governador do Rio Grande do Sul. #educação #tecnologia #inovação #educador21 #startups #edtech #banrisul #tecnopuc