2º Ciaed Virtual já está disponível no Canal da Abed no YouTube

Realizado na semana passada, para marcar o Dia nacional da EAD, comemorado em 27 de novembro, o evento reúne 51 vídeos de atividades e mesas-redondas com discussões de questões pertinentes para o setor A segunda edição do Ciaed Virtual -- versão virtual do 26º Congresso Abed Internacional de Educação a Distância (Ciaed), adiado em virtude da pandemia da Covid-19 e o isolamento social -- trouxe uma semana inteira de discussões sobre EAD. O evento, organizado pela Associação Brasileira de Educação a Distância (Abed), aconteceu entre os dias 23 a 27 de novembro. Professores consideram imprescindível conectar escolas para 2021 O evento foi realizado para marcar o Dia Nacional da EAD, comemorado em 27 de novembro. Todos os encontros permanecem disponíveis no Canal da Abed no YouTube, totalizando 51 vídeos, entre atividades e mesas-redondas com participação de importantes profissionais do setor. O Educador21 acompanhou algumas das principais discussões, e traz algumas dicas do que você precisa marcar para "assistir depois". A mesa "Desenvolver estratégias ativas na formação docente", mediada por José Moran, um dos maiores especialistas do assunto no país, trouxe algumas experiências na área, compartilhadas por especialistas em formação continuada para professores. A professora Karina Tomelin, da B42 e Simplifica Edtech, abordou as estratégias que vem implementando já há alguns anos, com bons resultados. "Trabalhar com formação continuada de professores não é uma tarefa muito fácil porque professores são muito críticos e, portanto, difíceis de agradar. Por isso, é tão importante escutá-los", disse Karina, que compartilhou alguns detalhes das estratégias de formação continuada por meio de compartilhamento de boas práticas docentes, mentoria colaborativa, micro learning e a criação de espaços de inovação ativo para professores. A apresentação da diretora de Soluções Educacionais da empresa canadense D2L, Eline Cavalcanti, "Dados, criatividade e metodologias: o que mudou com a pandemia", e a mesa-redonda "Métricas da educação digital em 2020" -- com a participação dos educadores Daniel Silva (UniDomBosco) e Rodrigo Oliveira (YDUQS), mediados pela professora Josiane Tonelotto (Belas Artes) -- discutiram a contribuição do uso de dados gerados pelo meio digital para as tomadas de decisões estratégicas também na Educação. Informações comportamentais, de desempenho acadêmico e até mesmo retorno financeiro e origem de captação, para os gestores educacionais são métricas que auxiliam, segundo os especialistas, na solução de problemas complexos. Para Eline Cavalcanti, o ano de 2021 continuará sendo um ano de incertezas e, por isso, é importante poder trabalhar informações e dados para auxiliar na tomada de decisões. "Precisamos entender como trabalhar esses dados a nosso favor. Precisamos aprender a selecionar, analisar, interpretar, reportar, conectar esses dados com diretrizes, para termos acesso a informações cruciais, padrões fundamentais que podem ser percebidos e interpretados por meio dos dados", explicou Eline Cavalcanti. Daniel Silva acredita que é preciso levar para a educação do pós-pandemia um modelo híbrido que possibilite aos educadores continuarem a usar dados gerados no meio digital para haver um melhor acompanhamento do desempenho dos estudantes. "Quando você tem acesso a dados sobre o desempenho, engajamento e experiência de uso do estudante em forma de dados você consegue compreender melhor o aluno e aprimorar seu desenvolvimento", concordou Rodrigo Oliveira. #educação #tecnologia #inovação #educador21 #EAD #abed #ciaed