• Educador21

Edtech Sensorama é a mais nova incubada da Tecpar

Startup de Cascavel é uma provedora de conteúdo didático digital. Em 2019 havia 449 edtechs ativas em todo o Brasil. Paraná detém 10% deste total e ocupa o terceiro lugar no ranking nacional


Uma startup de tecnologia educacional -- as chamadas edtechs -- sediada em Cascavel, Região Oeste do Estado do Paraná, é a mais nova incubada do Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar). A Sensorama Tecnologia Educacional é uma provedora de conteúdos didáticos digitais que combina ferramentas, como realidade virtual, realidade aumentada e inteligência artificial, com metodologias de ensino.


O diretor-presidente do Tecpar, Jorge Callado, destacou que o instituto, como polo de inovação no Estado, avalia o atual cenário de negócios de edtechs como um segmento em franco crescimento.

“É muito importante apoiar um projeto inovador voltado à educação, que aplica a tecnologia como facilitadora de processos de aprendizagem. Há muitas oportunidades de negócios nesta área, especialmente neste período de pandemia, em que profissionais e gestores de educação buscam por novas soluções que tornem o ensino mais eficaz”, disse Jorge Callado.


Levantamento recente feito pela Associação Brasileira de Startups (Abstartups) e o Centro de Inovação para a Educação Brasileira (Cieb) registrou, em 2019, 449 edtechs ativas em todo o Brasil. Desse total, 10% são localizadas no Paraná, que ocupa o terceiro lugar no ranking de edtechs -- atrás apenas de São Paulo (35,1%) e Minas Gerais (11,8%).

A Sensorama foi aprovada no mais recente edital da Incubadora Tecnológica do Tecpar (Intec) na modalidade não-residente -- quando não há instalação física no campus do Tecpar. A partir de agora, a startup receberá suporte gerencial, administrativo e mercadológico, além do apoio técnico para o desenvolvimento de seus produtos.

“Nos aliamos ao Tecpar porque o instituto é uma referência na área de tecnologia do Brasil. Sabemos que podemos contar com as validações, as certificações e o apoio do pessoal técnico, composto por profissionais sérios, capacitados e que têm o que oferecer às empresas que estão incubadas”, disse o fundador da empresa, Diego Ricardo Gomes, sobre a parceria com a Intec.


Produtos desenvolvidos pela Sensorama combinam combina ferramentas tecnológicas com metodologias de ensino

Atualmente, a edtech trabalha com três produtos tecnológicos para a educação.

  1. Para alunos do primeiro ao quinto ano do ensino fundamental existe o Sensorama Play, que são jogos pedagógicos em realidade virtual e ambiente web.

  2. O Sensorama Labs é voltado para instituições que oferecem graduação na área da saúde. São laboratórios de realidade virtual que servem como campo de pesquisa, com conteúdo nas áreas de anatomia, veterinária, anatomia humana, embriologia, histologia, microscopia.

  3. E a Analytica, plataforma virtual de aprendizagem desenvolvido para auxiliar professores, instituições e alunos do ensino médio na jornada até a aprovação no vestibular.

Segundo Diego Gomes, os conteúdos digitais são desenvolvidos para que cada vez mais alunos e professores possam tornar as aulas mais imersivas, com a sensação real de estar dentro do mundo virtual.


“O aluno de hoje é um nativo digital e a educação tradicional não tem se comunicado adequadamente com ele. Por isso buscamos levar a tecnologia para o dia-a-dia da escola e da vida do aluno, para que o conteúdo pedagógico seja comunicado na linguagem que ele está acostumado”, explicou.


#educação #tecnologia #inovação #educador21 #edtechs #sensorama #intec #tecnopar