• Educador21

Beetools lança nova metodologia com RV e IA para o 'novo normal'

Mudança permite que estudantes aprendam até quatro vezes mais rápido do que em aulas tradicionais


As instituições de ensino estão tendo que se reinventar e se adaptar às novas demandas de mercado para continuar atendendo seus estudantes e desenvolver o ensino no país. O panorama não é muito diferente quado se trata do ensino de idiomas. A Beetools -- a escola de inglês mais inovadora do mundo, com uma metodologia transformadora e inédita no mercado de ensino -- as mudanças com a suspensão das aulas presenciais devido ao isolamento social para controle da disseminação do novo coronavírus foram grandes.


Mas a edtech aproveitou esse período de pandemia para lançar novos cursos digitais e aprimorar o seu método de ensino. Segundo o CEO e diretor da Beetools, esse período delicado para o mercado surgiu como uma oportunidade para inovar, e os esforços já estão começando a dar resultado.


“Como as aulas não poderiam ser feitas de forma presencial temporariamente, resolvemos lançar um formato totalmente digital, o que deu muito certo. Estamos aumentando nossa atuação em outros estados e promovendo a oportunidade de mais pessoas se formarem em inglês de forma eficaz”, disse Rawlinson Terrabuio.



Fundada em 2017, no Brasil, a Beetools usa tecnologia para proporcionar a seus estudantes uma jornada de aprendizado diferente e personalizada. Para tanto, é comum nas salas de aula ferramentas como óculos de realidade virtual e inteligência artificial. O método, criado por especialistas da Beetools com mais de 20 anos de experiência em tecnologia aplicada ao ensino, promete revolucionar a forma de aprender inglês.

A grande inovação fica por conta do aplicativo Beetools, que está totalmente reformulado e entra no ar em outubro, com exclusividade no Brasil. A escola desenvolveu uma metodologia com inteligência artificial que permite que cada estudante construa sua própria jornada. Não existe classe de acordo com o nível de conhecimento.


“Cada pessoa é singular e tem seu próprio tempo de aprendizagem e dificuldades. Com nosso aplicativo, o professor consegue saber exatamente em quais etapas aquele aluno precisa de reforço ou ajuda. Os óculos também proporcionam um engajamento e interação muito maior. Isso faz com que se aprenda inglês até quatro vezes mais rápido do que em aulas tradicionais”, completa Rawlinson.

O dado trazido pelo CEO da empresa faz parte de uma pesquisa americana realizada pela consultoria PwC. A metodologia, que alia realidade virtual com inteligência artificial, faz com que os alunos se sintam 275% mais confiantes para aplicar os seus conhecimentos depois das aulas.


Essa tecnologia aplicada ao ensino é inédita no mundo, e faz com que a Beetools se destaque no mercado brasileiro e no cenário mundial como a escola de inglês mais inovadora. Outro dado relevante na história da escola é que ela foi acelerada no campus da NASA, no Vale do Silício, pela Singularity University, e recebeu investimentos da americana ETS, maior empresa certificadora de inglês, responsável pelos exames de proficiência como o TOEFL e TOEIC .


Olhando de fora, pode-se imaginar que o curso é caríssimo. Mas é exatamente o contrário. Os planos custam a partir de R$ 269 por mês. “Nosso objetivo é fazer com que cada vez mais brasileiros possam se especializar e adquirir habilidades em outras línguas estrangeiras, como o inglês”, informou o CEO da Beetools.


#educação #tecnologia #inovação #educador21 #edtechs #inteligênciaartificial #realidadevirtual