• Educador21

Cresce a procura por cursos de Engenharia Civil em EAD

Em dois meses, novo curso da Uninter teve mais de 350 matrículas; no Brasil, eram 16 mil estudantes em 2018


Acompanhando a retomada gradual da indústria da construção civil, os cursos de Engenharia Civil no ensino a distância (EAD) estão em alta. Nos dados mais recentes do Censo da Educação Superior, houve um aumento de 37% no número de estudantes nesses cursos na modalidade. Entre 2017 e 2018, já eram mais de 16 mil em todo o Brasil. Dois meses após o lançamento do curso de Engenharia Civil EAD, o Centro Universitário Internacional Uninter já conta com mais de 350 matriculados. “É uma profissão conhecida com procura em todo o país. Lançamos este curso pensando no profissional do futuro, que precisa ser cada vez mais criativo, inovador e autônomo”, explicou a coordenadora do curso, Adriana Tozzi.


Kits serão enviados para os alunos do curso e EAD


O projeto pedagógico foi elaborado de acordo com as novas diretrizes curriculares da Engenharia, lançadas em 2019 pelo Ministério da Educação (MEC). Os estudantes terão disciplinas básicas e específicas, atividades extensionistas, kits práticos, laboratórios virtuais e vídeos em 360 graus, que podem ser acessados com óculos de realidade virtual. Os kits práticos são enviados para os estudantes. Podem ser utilizados nas disciplinas de física, química, construção civil, planejamento de obras, saneamento ambiental, mecânica, entre outras. “Para facilitar a aprendizagem sobre processos construtivos, por exemplo, os alunos recebem um kit de alvenaria estrutural e outro de vedação quando chegam à disciplina de Construção Civil. Dessa forma, conseguem reproduzir construções em pequena escala e repetir os experimentos quantas vezes forem necessárias”, explicou a coordnadora. Além disso, estão programadas 360 horas de atividades de extensão na comunidade e 160 horas de estágio obrigatório. “Os estudantes estão amparados com tudo o que precisam para atuar com sucesso no mercado de trabalho. Nosso objetivo é formar profissionais capazes de solucionar os problemas de infraestrutura existentes no país e conscientes da importância de reduzir o impacto da atividade de construção no meio ambiente”, disse Adriana Tozzi.


#EAD #fintech #educador21